Segurança na escolha da dieta ideal para o seu corpo

Quem já esta familiarizado com dietas, deve se perguntar com frequência: “como posso fazer para ter todos os benefícios da dieta low carb sem pecar por ingerir proteínas demais?” A resposta está na HARMONIA. O planejamento do cardápio low carb consiste em baixo carboidratos, alto consumo de gordura e moderado consumo de proteínas. Não, pera! ALTO consumo de gordura?! Sim! É isso mesmo. Reduzindo o consumo de carboidrato, precisa-se ser substituído por outra fonte de energia.

Mais que o dobro de energia por calorias no corpo vem da gordura muito mais que os próprios carboidratos. E não precisa temer as gorduras, claro, foque nas gorduras boas, fique longe das gorduras trans e reduzir o consumo de óleos vegetais industrializados como os de milho, girassol e de soja. Se perder peso de forma definitiva for seu objetivo, sem encontrar o dobro dos quilos perdidos na próxima garfada, a dica segue a mesma de sempre: procure um nutricionista ou uma médica. Só ele/ela vai poder te ajudar a conhecer as quantidades de nutrientes necessárias para o seu corpo e a sua frequência de exercício por dia e sua meta. Claro que se manter informado é o diferencial que vale a pena!

O Fórum Nacional da Obesidade, da Inglaterra, juntamente com o Public Health Collaboration, fizeram uma revisão dos estudos feitos em relação a obesidade e diabetes tipo 2 e definiram estratégias, seguindo um estilo de vida Low Carb, para levar uma vida mais saudável. Nós achamos muito interessante e vamos compartilhar algumas delas: Caderno de anotações em mãos? Beleza! Então pode anotar!
CONSUMA bastante gorduras saudáveis e que venham de comidas naturais – como o abacate, azeite de oliva e amêndoas.
EVITE alimento processado – por exemplo os congelados pré-preparados, doces, bebidas gaseificadas e praticamente qualquer alimentos com embalagem cheia de cores chamativas com uma enorme lista de ingredientes. Vale também para as versões com redução de gorduras ou versões light.
EVITE óleos vegetais industrializados – todos.
NADA exclui o mal rendimento de uma dieta que foi feita de forma errada. Mesmo que você faça exercício arduamente, nem com processos cirúrgicos, nem mesmo os suplementos que prometem milagres. Lembre-se disso!

“Beliscar” vai fazer você engordar. Procure comer apenas nos horários definidos pra isso ao longo do seu dia. Sem distrações, sem pressa. Lembre-se de comer conscientemente.

Procure sempre planejar o que for comer, para ajudar na ingestão de alimentos diferentes, por exemplo, você pode ingerir pouquíssimo carboidrato nessa dieta então procure não gastar comendo uma fatia de pão, coma legumes, frutas com baixo teor de carboidrato. Lembre-se sempre que possível que a dieta tem que se adaptar ao seu estilo de vida e não ao contrário. Isso não pode ser um fardo na sua vida. Entrar na dieta das proteínas não pode ser uma coisa super difícil para você fazer, abrir mão de uma coisa que te dá muito prazer. Porque senão você vai cair, depois, chutar o balde, enfiar o pé na jaca dos carboidratos e vai acontecer o que ninguém gosta: que é o efeito sanfona.

Aqui vai mais algumas dicas para não extrapolar na dieta:
https://www.youtube.com/watch?v=T4A4G6yuDLo

Quais os Melhores Cursos na Área da Saúde

Leia a respeito dos ganhos que o cursos na área da saúde é capaz oferecer pra sua vida

A visão do mercado de trabalho se decorre de acordo com o contexto financeiro no qual situa-se o mundo.

Porém indiferentemente da circunstância que está o meio de trabalho, você precisa de um salário fixo para quitar as suas despesas.

Porque, os gastos não param de surgir, você sendo contratado ou não.

Logo a fim de possuir um emprego, sendo a ocupação o primeiro ou não, e até mesmo a fim de permanecer atuando, você necessita se sobressai de outros.

Cursos na Área da Saúde

Tudo sobre cursos na área da saúde

O conceito do cursos na área da saúde é trazer o âmbito de trabalho à sua formação como aluno. Pois, ao inverso da vivência na qual você pode obter com outros cursos em ambiente online e teóricos, você perceberá situações da rotina da especialidade da e solucionará situações verdadeiras.

Pesquisas falam que uma das excelentes maneiras de ensino é aquela a qual faz uso de uma circunstância de emprego da vida real. É a forma mais fácil de aprender, ou seja, compreender o que é mostrado em classe.

Veja, nós dissemos aprender e não memorizar, afinal de contas tudo que é decorado, um dia é desmemoriado, e o que é apreendido constantemente ficará acessível.

Agora com a perspectiva de uma companhia imagine qual educando a corporação escolheria a fim de contratar ou promover?

Uma boa indicação é o curso de primeiros socorros, já que existem mais vagas em diversas áreas, como no esporte, pode também trabalhar de socorrista.

curso de primeiros socorros

Onde fazer uso do certificado do cursos na área da saúde

Diversos pensam que o certificado de um curso de aperfeiçoamento apenas pode ser empregado para o mundo de emprego, contudo estão equivocados em relação a isso.

Claro, esta é a grande função desses cursos, todavia não a única.

Então agora vamos te falar variadas chances de usar o certificado:

Certificado para Estudar com Foco no Concurso Público

Se você tem o desejo de portar garantia no emprego e adquirir um salário relativamente bom e pensa que com o concurso você pode isto, então com certeza já andou lendo e viu que vários outros pensam justamente próximo a você, o que torna o concurso público disputado

Existem diferentes livros à disposição em lojas, livrarias e em demais locais, contudo eles normalmente são muito caros. Aqui você é capaz explorar o cursos na área da saúde para estudar para concurso público de graça. Estas são somente umas das oportunidades pra aproveitar o certificado, existem muitas outras. Todavia para esta conversa não ficar tão longa, já queremos lhe falar acerca das conveniências em estar em posse o certificado do cursos na área da saúde.

Ganhos em Estar em Posse o Certificado do cursos na área da saúde

Adicionamos para você algumas vantagens de usar o certificado do cursos na área da saúde:

  • Crescimento profissional;
  • Promoção de cargo ou salário;
  • Acrescentar experiência no cv;
  • Aprimoramento de trabalho;
  • Autenticar Atividades Socioculturais;
  • Registro em concurso;
  • Horas de estágio obrigatório (checar norma de tua instituição de ensino) .

Agora que você já sabe algumas vantagens em efetuar um cursos na área da saúde básico no qual te proporciona a confiança de ensino alinhado com as práticas do trabalho e que te oferece o certificado para que você o utilize de várias formas.

 

Carboidratos saudáveis para a saúde

É cada vez mais comum ouvir falar em dietas que diminuem ou cortam completamente os carboidratos da alimentação. Porém, esses nutrientes são a nossa maior fonte de energia e não devem ser abolidos, basta consumir preferencialmente os carboidratos saudáveis.

Apesar de importantes, as proteínas e os lipídios não podem ser os únicos nutrientes de uma alimentação saudável. Por isso, busque consumir aqueles carboidratos que contêm fibras, pois eles promovem o bom funcionamento do intestino e criam uma sensação de saciedade.

A batata doce é um dos melhores exemplos de carboidratos saudáveis por que é rica em fibras e contém pouco açúcar, apesar do nome e do sabor adocicado. Sendo assim, ela fornece energia boa para o corpo, não ataca a diabetes e até favorece o emagrecimento.

Se você não é muito fã de batata doce, não se preocupe, existem outras opções saudáveis ara suprir as necessidades diárias de carboidratos de forma saudável. A pipoca é uma excelente alternativa, mas deve ser consumida sem manteiga e com pouco sal.

As frutas também são ótimas fontes de carboidratos saudáveis que podem e devem ser consumidas diariamente. Vale lembrar que também é importante evitar os carboidratos menos saudáveis, como os alimentos com alta concentração de açúcar refinado e farinha branca, principalmente.

A tapioca é um excelente carboidrato para a saúde, veja abaixo mais sobre ela.

Os benefícios da tapioca

Recentemente, um produto tradicional brasileiro ganhou muito destaque para melhorar a energia do corpo e está se tornando cada vez mais popular: a tapioca. Mais conhecida no Norte e Nordeste, essa iguaria está tomando conta das mesas de todo o Brasil.

E não faltam motivos para que a tapioca tenha toda essa popularidade, afinal, ela é feita a partir da farinha da mandioca – considerada o alimento do século 21. Assim como a raiz que a origina, a tapioca contém pouquíssimas calorias e é ótima para quem está de dieta.

Apesar de não conter muitos nutrientes, a tapioca é extremamente saudável porque não contém gorduras, sódio e óleo. Essas características fazem com que ela seja perfeita para substituir outro alimento muito popular na nossa alimentação, mas que não é tão saudável: o pão.

Ao contrário do tradicional pãozinho, a tapioca não engorda, não contém açúcar e glúten, portanto, pode ser consumida livremente por quem tem a doença celíaca e diabetes. O ideal é misturar outros ingredientes leves e saudáveis para recheá-la, como se fosse uma panqueca ou uma pizza.

O alimento é extremamente fácil de preparar: basta colocar uma camada fina na frigideira quente e deixar cozinhar até que fique no ponto certo.

Os Problemas Mais Comuns na Saude Bucal de Idosos

Muitos de nós sabemos que a escovação diária dos dentes e o uso do fio dental e as idas ao dentista a cada seis meses são rotinas regulares para a manter a saúde bucal em dia. Sempre nos falaram desde cedo que uma boa higiene bucal era a chave para gengivas e dentes saudáveis. Se todos estes cuidados forem feito ao longo de nossas vidas, teremos mais dentes quando ficamos mais velhos.Para evitar fazer Canal, afinal canal doi bastante e é preciso evitar este procedimento.

No entanto, você provavelmente tem um avô ou pais idosos que têm próteses parciais ou totais, a famosa dentadura. Em certos casos, a má higiene bucal é a causa raiz de alguém perder mais, se não todos, os dentes. No entanto, este não é o motivo para todos. À medida que envelhecemos, nossos dentes se desgastam como o resto de nossos corpos e, portanto, são mais propensos a doenças, infecções e complicações.

Muitos dos problemas comuns de saúde bucal que ocorrem à medida que envelhecemos são exacerbados por outros problemas de saúde e medicamentos comuns que os idosos tomam para esses problemas de saúde. Conheça os problemas mais comuns dos dentes e gengivas:

  • Perda de dente
  • Câncer oral
  • Cavidades (cárie dentária)
  • Gengivite
  • Infecções da boca
  • Incapacidade de paladar
  • Lesões de prótese
  • Candidíase oral
  • Boca seca
  • Lesões mucosas
  • Gengivas em recuo

A boca seca pode causar uma variedade de problemas de saúde bucal, ou seja, cárie dentária e doença gengival. À medida que envelhecemos, nossa produção de saliva diminui gradualmente. A saliva é o “limpador de boca” interno do corpo e desempenha um papel essencial para manter a boca saudável, funcionando adequadamente e com ótima aparência.

Quando não é produzida saliva suficiente, as bactérias aprisionadas, principalmente na forma de partículas de alimento, têm um ambiente melhor para se desenvolver e se fixar nos dentes. O ácido produzido por essa bactéria corrói o esmalte dos dentes, penetrando lentamente no dente. Se as cavidades não forem tratadas, elas podem levar à morte do dente e o dente precisará ser extraído.

Dentes cariados não tratados também podem formar uma infecção na raiz do dente, que está no osso maxilar. A infecção pode se espalhar no tecido do maxilar, tornando a mandíbula mais fraca.

Medicações para o coração e remédios para tratar pressão sangüínea, colesterol e depressão têm um efeito colateral conhecido de produzir a famosa boca seca.

Além disso, a força dos dentes e gengivas dos idosos é naturalmente enfraquecida por muitos anos de uso e desgaste. À medida que envelhecemos, por exemplo, o nosso esmalte, a cobertura protetora dura e externa do dente se deteriora gradualmente, tornando nossos dentes mais vulneráveis ​​a lesões, deterioração, infecções e manchas.

A falta de paladar, seja causada por medicação ou outras condições de saúde subjacentes, como doença renal ou doença hepática crônica, pode levar adultos mais velhos a prejudicarem involuntariamente a saúde bucal já comprometida. Isso pode incluir a adição excessiva de sal para dar sabor aos alimentos ou consumir alimentos muito quentes que queimam as gengivas.

É importante que os adultos mais velhos estejam vigilantes sobre seus cuidados com a saúde bucal. Visitas regulares a um dentista podem ajudar a prevenir ou ajudar na progressão dos problemas de saúde bucal para que os pacientes possam manter mais os dentes e ter gengivas fortes.

Guia definitivo do Câncer de Mama

O câncer de mama é a segunda neoplasia mais frequente e a mais comum nas mulheres. Em 2012 mais de 1,5 milhões de casos foram diagnosticados e a cada ano estima-se que mais de 50 mil casos irão surgir. Apesar da grande incidência, as campanhas de conscientização como o Outubro Rosa têm mostrado a importância da prevenção do câncer de mama, melhorando muito o processo de diagnóstico e tratamento das mulheres, e por consequência, seu prognóstico.

Causas

Em aspectos gerais, o câncer é uma doença que consiste na proliferação desenfreada de células neoplásicas (diferentes das células normais do organismo). A divisão celular dessas populações é tão rápida que ocorrem formações de caroços ou mesmo massas. No caso do câncer de mama, as células mais atingidas são os ductos lactíferos (extratores de leite) e os lobos (produtores de leite).

Embora existam fatores bem delimitados que aumentam a probabilidade do desenvolvimento de câncer de mama, nem toda mulher que os apresente desenvolverá a doença. A causa primária do câncer de mama não foi delimitada ainda, sendo considerada mista (relação genética com fatores externos)

Sintomas

  • Caroços ou inchaço ao autoexame : Embora por vezes possam não ter significado clínico, o autoexame é útil para que a mulher possa, à partir da identificação de uma alteração, procurar um médico para um exame completo.
    • Mudança na textura da mama : Aqui a espessura se altera, chamamos de ‘’mama em casca de laranja’’.
    • Alterações mamilares(perda de secreção, retração, mudança de aspecto, sangramento mamilar)
    • Alteração axilar : Geralmente relacionamos com alterações dos linfonodos axilares.
    Fatores de Risco:

O câncer de mama é um acometimento multifatorial. Ou seja, dificilmente existirá apenas uma causa que explica o aparecimento da doença. Podemos citar, no entanto, fatores que aumentam a probabilidade do desenvolvimento do quadro:

  • Genética: Especialmente relacionado à mutação dos genes BRCA 1 e BRCA 2. Diversos estudos apontam a relação entre câncer de mama e hereditariedade, e mulheres com história familiar apresentam maior risco. Isso vale também para o câncer de mama em homens, entidade rara porém existente, e com prognóstico em geral ruim.
    • Fatores endócrinos: Em especial relacionados ao hormônio feminino, o estrogênio. Diversos tipos de tumores de mama são estrogênio-dependentes, de modo que o nível desse hormônio é indicativo de risco. Podemos citar pacientes que tiveram menarca precoce, uso de terapia de reposição hormonal, menopausa tardia…
    • Sobrepeso
    • Contato com radiação em região torácica
    • Idade (>50 anos)
    • Nulíparas (sem filhos)

Screening

O Brasil conta com diretrizes para o screening específico do câncer de mama. A ideia é rastrear e detectar os casos antes que eles evoluam, fazendo uma prevenção e melhora prognóstica.  O rastreamento no país baseia-se em:

  • Mulheres de 40-49 anos: Devem realizar exame clínico das mamas anualmente, feito por profissional capacitado. Em caso de dúvidas, prosseguir com mamografia
    • Mulheres de 50-69 anos: O exame clínico continua anual, mas a realização da mamografia torna-se obrigatória a cada dois anos.
    • Mulheres de 35 anos ou mais com risco elevado(mutação genética, história familiar de câncer de mama em parentes de 1º grau) : Exame clínico + mamografia anualmente.

Diagnóstico

Partindo da investigação inicial indicada no screening logo acima, a primeira ferramenta em uso é o exame clínico das mamas e dos linfonodos axilares. A mamografia é utilizada principalmente para rastreamento, podendo ser complementada com o US em caso de dúvidas (em caso de mamas muito densas ou quando buscamos saber o conteúdo de um possível cisto).

O exame diagnóstico definitivo é a biópsia do tecido mamário, realizado com uma retirada do tecido usando uma pequena agulha. A análise laboratorial poderá nos elucidar quanto à natureza do tecido.  No momento do diagnóstico firmado de câncer de mama, existem ainda exames que podem ser usados no estadiamento (avaliação do grau do câncer, presença de metástases), como a Tomografia Computadorizada, a Ressonância Magnética…

Tratamento

No Brasil, temos diversos hospitais especializados em oncologia que são muito bem conceituados, como o Hospital do Câncer de Barretos, localizado no interior do estado de São Paulo e o INCA – Instituto Nacional do Câncer.  No primeiro trimestre, chegou no Brasil um tratamento contra o câncer de mama já no estado avançado.

  • Cirurgia: É o tratamento de escolha para a grande maioria dos casos. Em casos de tumores menores, a lumpectomia (retirada parcial de tecido mamário) pode ser realizada. Em casos de risco elevado, tumor muito grande e agressivo ou já espalhado, a mastectomia radical pode ser a opção (retirada de todo o tecido mamário)
  • Radioterapia: Geralmente é utilizada em complementação à retirada de tumores pequenos na lumpectomia.
  • Quimioterapia: É a opção para impedir a metástase e a divisão celular tumoral. Pode ser tanto adjuvante (aplicada após a resolução cirúrgica) ou neoadjuvante (aplicada antes da cirurgia, visando diminuir o tumor). Além disso, é a opção em caso de metástase tumoral.