Os Hospitais Mais Bem Conceituados Para Trabalhar

Se você é da área da saúde, ou até mesmo de áreas técnicas e administrativas e quer saber quais empresas valorizam os seus funcionários e mantém um bom ambiente de trabalho confira nosso artigo. Hoje vamos mostrar as melhores empresas para se trabalhar no segmento hospitalar.

hospitais conceituados trabalhar

Hospital Edmundo Vasconcelos (São Paulo, SP)

O complexo hospitalar Edmundo Vasconcelos ganhou durante 6 anos consecutivos o primeiro lugar do prêmio da pesquisa GPTW – Great Place to Work, onde constam as melhores instituições para se trabalhar em saúde no país.

O reconhecimento, segundo a administração do hospital, vem para afirmar sua gestão de pessoas, onde os profissionais são valorizados e tem oportunidades de crescimento em diversos níveis de atividade.

O hospital hoje conta com mais de 50 especialidades, 1.400 médicos, realiza cerca de 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, e 1,45 milhões de exames. Tudo isso em um ano, já deu pra perceber que precisa de muitos funcionários pra tudo funcionar com excelência, né?

O hospital é privado, e está localizado no bairro da Vila Clementino.

Hospital de Olhos Francisco Vilar (Teresina, PI)

 O hospital de Olhos Francisco Vilar é especializado na área de oftalmologia, tendo como especialidade retina, catarata, glaucoma, lentes de contato, estrabismo, córnea, transplante, doenças externas oculares, entre outros. O hospital já ganhou prêmios pela qualidade de seus serviços prestados.

Mas além disso, o hospital de Olhos Francisco Vilar também conquistou o prêmio por ser um dos melhores hospitais para se trabalhar no Brasil. O prêmio alegrou bastante a equipe de recursos humanos do hospital, que afirmou que a premiação foi fruto de um longo trabalho para o desenvolvimento de talentos.

Além disso por conta dos prêmios cada vez mais pessoas procuram a instituição para trabalhar, ganhando reconhecimento também das pessoas que desejam cada vez mais poder ser colaborador do hospital.

O hospital é privado, e possui duas unidades em Teresina, e uma unidade na Parnaíba.

Hospital Leforte (São Paulo, SP)

O Hospital Leforte pertence ao grupo de saúde bandeirantes, contando com uma administração de mais de 30 anos no mercado hospitalar. Atualmente se destaca pela tecnologia de ponta presente em sua unidade de terapia intensiva, além de outras especialidades que o hospital possui.

Além disso, o hospital ganhou por duas vezes o prêmio da pesquisa GPTW – Great Place to Work, que os elegeu com um dos melhores hospitais para se trabalhar no Brasil.

Segundo a equipe de recursos humanos da empresa o prêmio foi resultado de ações adotadas como programas de qualidade de vida para os funcionários e ações de reconhecimento, afim que o funcionário se sinta valorizado por sua atuação na empresa.

O hospital Leforte é uma instituição privada, e possui unidades no bairro da Liberdade e do Morumbi.

Santa Casa de Fortaleza (Fortaleza, CE)

A Santa Casa de Fortaleza é uma das instituições mais antigas do estado, assim como a rede de santas casas presente no Brasil. Suas especialidades são muitas, além da alta complexidade em seus serviços, a Santa Casa possui a maior rede de residência médica do país, além de atuar fortemente na pesquisa e no ensino.

Segundo a pesquisa GPTW – Great Place to Work a Santa Casa de Fortaleza é uma das melhores empresas no ramo saúde / hospitalar para se trabalhar no Brasil. Para os gestores do hospital o prêmio reflete algo bom, mesmo com a crise financeira que as santas casas vem enfrentando.

O hospital tem caráter filantrópico, e está localizado no centro de Fortaleza.

Hospital Moinho de Vento (Porto Alegre, RS)

 O hospital é localizado na capital gaúcha, e é o único entre os melhores do Brasil que sai do eixo Rio – São Paulo. O hospital já recebeu diversos prêmios devido a qualidade dos serviços prestados, e por seu sistema de gestão. Suas especialidades são muitas, desde média a alta complexidade.

Com parceira com o Ministério da Saúde o hospital pretende abrir uma unidade para atender a população carente de Porto Alegre, através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Mas além de toda essa qualidade no serviço prestado o hospital foi o único do Rio Grande Do Sul a ficar na lista das melhores empresas para se trabalhar no segmento hospitalar. Para a administração do hospital o prêmio reflete todo o incentivo e valorização na carreira de seus funcionários.

O hospital Moinho de Vento é privado, e possui duas unidades, uma localizada no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre. E outra no Shopping Iguatemi, também de Porto Alegre.

Agora que você já conhece as melhores instituições para trabalhar no Brasil, no segmento hospitalar, já pode preparar o seu currículo.

E se você gostou do artigo de hoje, continue em nosso site e confira as novidades.

Difusores de ambiente, vamos fazer um juntos?

Fazendo um aromatizador/difusor de ambientes caseiro, siga as instruções:

Esse difusor de ambientes com essas varetinhas é uma ótima opção para quem gosta de entrar em sua casinha ou apartamento e sentir aquele cheirinho incrível, isso é demais não é mesmo? E além de deixarem com um cheirinho extremamente gostoso, enfeita e traz uma sofisticação sem igual para o ambiente.

difusor

Você vai utilizar os seguintes itens: 

Frasco próprio para aromatizadores;
5 varetas de madeira porosa, como as usadas para algodão como aquelas de algodão doce;
1 funil;
medidor para utilização.
Gotas de colorante à suporte de agua;
60 ml da respectiva essência. Nesta receita utilizamos o odor citríco;
140 ml de álcool de cereais;

A proporção das medidas é: 60% de álcool de cereais para 40% da essência que você deseja utilizar. Caso queira usar agua mineral, utilize 22% de essência escolhida e 11% de agua.

Para esse modelo, usaremos o modelo de 200ml ok?

Como fazer aromatizador

(1)Adicione 140 ml de álcool de cereais e mais 60 ml da essência escolhida em seu medidor

(2) Logo após, coloque as gotas de tintura até atingir a cor desejada;

(3) Com o auxilio da vareta, misture muito.

(4) Com a ajuda de um funil, coloque a mistura no frasco com as varetas em forma de leque. O processo é fácil  rápido!

Acabamos seu difusor! 🙂

difusor-ambiente

Algumas recomendações

Não coloque a agua esperando que o cheiro dure ou estenda seu tempo.

Quanto maior a vareta e a quantidade das mesmas, mais a fragrância acaba se espalhando pelo ambiente designado.

Após fazer a mistura, a cada 3 horas durante 1 dia será necessário virar as varetas de ponta cabeça.

Após isso a cada 3 dias virar a posição das varetas.

Atenção à mistura das cores: várias essências já têm tons amarelados ou alaranjados, a combinação com outras tintas podem alterar o tom desejado.

DICAS ESPECIAIS

Para os mais exigentes em “Difusor de ambientes” recomendamos que comprem, além de serem mega baratos, possuem atributos que infelizmente não conseguimos em casa, existem difusores elétricos, e muitos outros, além da qualidade levamos em conta também o benefício, as vezes gastar um pouquinho a mais vale e faz toda a diferença.

Guia definitivo do Câncer de Mama

cancer de mama

O câncer de mama é a segunda neoplasia mais frequente e a mais comum nas mulheres. Em 2012 mais de 1,5 milhões de casos foram diagnosticados e a cada ano estima-se que mais de 50 mil casos irão surgir. Apesar da grande incidência, as campanhas de conscientização como o Outubro Rosa têm mostrado a importância da prevenção do câncer de mama, melhorando muito o processo de diagnóstico e tratamento das mulheres, e por consequência, seu prognóstico.

Causas

Em aspectos gerais, o câncer é uma doença que consiste na proliferação desenfreada de células neoplásicas (diferentes das células normais do organismo). A divisão celular dessas populações é tão rápida que ocorrem formações de caroços ou mesmo massas. No caso do câncer de mama, as células mais atingidas são os ductos lactíferos (extratores de leite) e os lobos (produtores de leite).

Embora existam fatores bem delimitados que aumentam a probabilidade do desenvolvimento de câncer de mama, nem toda mulher que os apresente desenvolverá a doença. A causa primária do câncer de mama não foi delimitada ainda, sendo considerada mista (relação genética com fatores externos)

Sintomas

  • Caroços ou inchaço ao autoexame : Embora por vezes possam não ter significado clínico, o autoexame é útil para que a mulher possa, à partir da identificação de uma alteração, procurar um médico para um exame completo.
    • Mudança na textura da mama : Aqui a espessura se altera, chamamos de ‘’mama em casca de laranja’’.
    • Alterações mamilares(perda de secreção, retração, mudança de aspecto, sangramento mamilar)
    • Alteração axilar : Geralmente relacionamos com alterações dos linfonodos axilares.
    Fatores de Risco:

O câncer de mama é um acometimento multifatorial. Ou seja, dificilmente existirá apenas uma causa que explica o aparecimento da doença. Podemos citar, no entanto, fatores que aumentam a probabilidade do desenvolvimento do quadro:

  • Genética: Especialmente relacionado à mutação dos genes BRCA 1 e BRCA 2. Diversos estudos apontam a relação entre câncer de mama e hereditariedade, e mulheres com história familiar apresentam maior risco. Isso vale também para o câncer de mama em homens, entidade rara porém existente, e com prognóstico em geral ruim.
    • Fatores endócrinos: Em especial relacionados ao hormônio feminino, o estrogênio. Diversos tipos de tumores de mama são estrogênio-dependentes, de modo que o nível desse hormônio é indicativo de risco. Podemos citar pacientes que tiveram menarca precoce, uso de terapia de reposição hormonal, menopausa tardia…
    • Sobrepeso
    • Contato com radiação em região torácica
    • Idade (>50 anos)
    • Nulíparas (sem filhos)

Screening

O Brasil conta com diretrizes para o screening específico do câncer de mama. A ideia é rastrear e detectar os casos antes que eles evoluam, fazendo uma prevenção e melhora prognóstica.  O rastreamento no país baseia-se em:

  • Mulheres de 40-49 anos: Devem realizar exame clínico das mamas anualmente, feito por profissional capacitado. Em caso de dúvidas, prosseguir com mamografia
    • Mulheres de 50-69 anos: O exame clínico continua anual, mas a realização da mamografia torna-se obrigatória a cada dois anos.
    • Mulheres de 35 anos ou mais com risco elevado(mutação genética, história familiar de câncer de mama em parentes de 1º grau) : Exame clínico + mamografia anualmente.

Diagnóstico

Partindo da investigação inicial indicada no screening logo acima, a primeira ferramenta em uso é o exame clínico das mamas e dos linfonodos axilares. A mamografia é utilizada principalmente para rastreamento, podendo ser complementada com o US em caso de dúvidas (em caso de mamas muito densas ou quando buscamos saber o conteúdo de um possível cisto).

O exame diagnóstico definitivo é a biópsia do tecido mamário, realizado com uma retirada do tecido usando uma pequena agulha. A análise laboratorial poderá nos elucidar quanto à natureza do tecido.  No momento do diagnóstico firmado de câncer de mama, existem ainda exames que podem ser usados no estadiamento (avaliação do grau do câncer, presença de metástases), como a Tomografia Computadorizada, a Ressonância Magnética…

Tratamento

No Brasil, temos diversos hospitais especializados em oncologia que são muito bem conceituados, como o Hospital do Câncer de Barretos, localizado no interior do estado de São Paulo e o INCA – Instituto Nacional do Câncer.  No primeiro trimestre, chegou no Brasil um tratamento contra o câncer de mama já no estado avançado.

  • Cirurgia: É o tratamento de escolha para a grande maioria dos casos. Em casos de tumores menores, a lumpectomia (retirada parcial de tecido mamário) pode ser realizada. Em casos de risco elevado, tumor muito grande e agressivo ou já espalhado, a mastectomia radical pode ser a opção (retirada de todo o tecido mamário)
  • Radioterapia: Geralmente é utilizada em complementação à retirada de tumores pequenos na lumpectomia.
  • Quimioterapia: É a opção para impedir a metástase e a divisão celular tumoral. Pode ser tanto adjuvante (aplicada após a resolução cirúrgica) ou neoadjuvante (aplicada antes da cirurgia, visando diminuir o tumor). Além disso, é a opção em caso de metástase tumoral.

Tratamentos Para Evitar as Rugas

Há quem diga quem rugas são sinais de que você viveu e que tem história para contar. As rugas até podem ser um indício de sabedoria, mas para a maioria das pessoas, ficar livre delas é um conforto.

Rugas nada mais são do que perda da elasticidade da pele. Este é um fenômeno normal e que acontece conforme vamos envelhecendo e elas podem surgir já a partir dos 25 anos de idade.

como evitar rugas

Mas como podemos prevenir seu aparecimento ou até mesmo amenizar aquelas já existente? Neste artigo apresentaremos para você alguns tipos de tratamento para evitar as rugas.

Prevenção de Rugas

Para entender como podemos prevenir o aparecimento de rugas, é preciso saber como elas surgem.

Fatores como exposição ao sol nos horários mais prejudiciais (das 10 às 16 horas), falta de uso de protetor solar (mesmo em dias nublados), má alimentação, estresse, poluição e não hidratação são fatores que contribuem para o aparecimento de rugas.

Sabendo disso, para prevenir o aparecimento de rugas devemos eliminar estes hábitos incorretos, procurando se alimentar melhor, evitar alimentos gordurosos, cuidar de nosso corpo e mente e ingerir muita água.

Dicas para evitar rugas

  • Caretas: você já deve ter ouvido de sua mãe ou avós que fazer caretas causa rugas. E isso não é mentira. Ficar franzindo a testa faz com que sua pele perca elasticidade com o tempo, gerando novas rugas e piorando as já existentes;

  • Travesseiro: você sabia que dormir causa rugas? É claro que depende da forma como você dorme. As marcas de travesseiros que ficam no rosto podem trazer novas rugas. A dica é mudar de posição sempre que possível ou dormir de barriga para cima;

  • Exercícios: os exercícios não melhoram apenas sua condição física, mas também de sua pele, deixando ela mais elástica e com menos rugas;

  • Evite cigarro e bebidas alcoólicas: o primeiro ponto de ruga para os fumantes é a região em volta da boca. Com o passar dos anos, graças a má circulação do sangue, outras regiões são afetadas. O álcool tem como consequência o inchaço no rosto e isso cria rugas.

Tratamentos para evitar rugas

Os tratamentos estéticos são muito importantes para renovar as camadas da pele e evitar o surgimento de rugas. Confira os principais tipos de tratamento para evitar rugas disponíveis nas estéticas:

Peeling químico: é um tipo de procedimento que remove as células mortas, promovendo a formação de colágeno. É o colágeno que dá o aspecto de firmeza na pele, eliminando assim as rugas;

Botox: a aplicação da toxina botulínica faz com que a pele do rosto se movimente menos e com isso não fique marcada. Com isso, as rugas desaparecem;

Preenchimento: o objetivo é preencher as áreas do rosto afetada com as rugas. Sua aplicação estimula a formação do colágeno. A aplicação mais conhecida desta técnica é como ácido hialurônico;

Laser: o laser também estimula a formação de colágeno e firma a pele;

Tratamentos naturais para evitar rugas

Se você está sem dinheiro para investir em uma clínica estética, confira 3 receitas naturais para fazer em casa. Elas vão auxiliar no tratamento das rugas.

  1. Máscara de argan

Você vai precisar de 2 colheres de iogurte, 1 colher de mel e 12 gotas de óleo de argan.

Bata todos os ingredientes no liquidificador até chegar na consistência de uma pasta.

Lave o rosto antes da aplicação. Depois é só deixar aplicar nas regiões com rugas. Deixe agindo por cerca de 30 minutos e retire a pasta com água morna.

  1. Máscara de beterraba

Bata no liquidificador uma beterraba (corte em pedaços para facilitar), 2 colheres de gérmen de trigo e uma colher de mel.

Deixe esta pasta na geladeira de um dia para o outro. Sempre que desejar, aplique a máscara por 20 minutos. Remova com água morna.

  1. Máscara de damasco

Descasque 2 damascos, retire seus caroços e adicione no liquidificador juntamente com uma colher de mel e uma colher de azeite de oliva.

Aplique o creme no rosto, deixando agir por cerca de 20 minutos. Remova com água morna.

Cuidar da pele é essencial para evitar o surgimento de rugas. Você viu como elas aparecem e também como é possível eliminar e tratar as rugas já existente.

Comece desde já a ter hábitos mais saudáveis e seu corpo sentirá os efeitos desta sua qualidade de vida.

Caso as rugas já estão presentes, comece agora mesmo um dos tratamentos indicados.

Atividade física no calor

O verão exige cuidados durante a prática de atividade física. Se a temperatura corporal subir demais pode haver encrencas: cãibra, fraqueza, tontura e desmaio. Fazendo a coisa certa, nada disso acontece.

exercicios

Pingar de suor significa que o corpo luta para manter seus 37 graus Celsius de praxe. A molhadeira nada mais é do que uma estratégia do organismo para resfriar a pele e, assim, impedir que a temperatura vá às alturas. É por isso que durante o exercício, quando cerca de 75% da energia produzida com os movimentos se transforma em calor, a camisa tende a ficar encharcada.

Depois de uma hora de atividade moderada sob o sol, chega-se a perder 1 litro e meio de água. Praticar exercícios quando o clima está quente exige mais do sistema de refrigeração corporal o que pode ser perigoso. O organismo passa a produzir cada vez mais suor. Isso diminui o volume do plasma sanguíneo, comprometendo não apenas o mecanismo de perda de calor, mas também o sistema cardiovascular e a própria capacidade de realizar exercícios, chama a atenção Luiz Oswaldo Rodrigues, fisiologista da Universidade Federal de Minas Gerais. Cãibra, fadiga, tontura e desmaio são sinais de que a temperatura do corpo está passando do ponto.

Ignorá-los é bastante arriscado. O organismo pode sofrer hipertermia ir muito além dos 39° C e parar de funcionar (veja ao lado). Quanto menos condicionada a pessoa estiver, mais rápido os sintomas aparecerão, avisa Rodrigues. Por isso, se você não está acostumado a malhar, não invente de patinar no calçadão, correr na areia ou fazer trekking em pleno meio-dia sem antes se preparar. E, mesmo que seja fã antigo de exercícios, maneire no verão.

As estratégias para o calor e se exercitar numa boa

Para evitar problemas ao malhar no calor do verão, a primeira medida é diminuir o ritmo. A intensidade e a duração da atividade física devem ser menores, aconselha o fisiologista Paulo Zogaib, do Centro de Medicina Preventiva e do Esporte do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Fuja, claro, dos horários mais quentes do dia, com sol a pino. Outro cuidado importantíssimo é a hidratação, que precisa ser feita antes, durante e depois do exercício. O certo é beber água mesmo sem sentir sede, afirma Laíra Campêllo, especialista em Medicina do Esporte da Universidade Federal de São Paulo. Tenha como referência a orientação médica: tomar cerca de 300 mililitros de água (um copo grande) a cada 20 minutos de atividade física. Assim, você repõe o líquido e os sais minerais perdidos durante a transpiração. Daí é mais difícil sofrer cãibras, visão turva e mal-estar.

Quem preferir pode tomar bebidas isotônicas, mas sem achar que, por causa disso, estará mais protegido. Só os atletas têm benefícios trocando a água por esses preparados, desmistifica Laíra. E, claro, nunca é demais avisar que a cerveja, tão querida pelos brasileiros no verão, não serve para reidratar o corpo. A ação diurética da bebida faz com que a pessoa perca mais líquidos do que ingeriu, piorando o quadro, alerta Paulo Zogaib.

Quem pratica atividade física na piscina sofre menos desconforto, desde que não entre na água aquecida um risco e tanto. Em poucos minutos a pessoa pode ter hipertermia, pois a troca de calor com a água é quatro vezes mais rápida do que com o ar, avisa Cláudia Forjaz, professora de fisiologia da Universidade de São Paulo. Já procurar espaços ventilados para se exercitar ajuda e muito. O contato com o ar mais frio resfria a pele, explica a fisiologista. Um parque cheio de árvores, com vento e sombra de sobra, é o cenário perfeito para mexer o corpo na época mais quente do ano.

Com que roupa?

Tirar a camisa para malhar não alivia o calor. A radiação do sol direto na pele esquenta ainda mais, destaca Cláudia Forjaz. Não é à toa que jogar vôlei na praia apenas de sunga ou biquíni cansa um bocado. Para se proteger, o ideal é usar roupas claras elas refletem os raios solares e leves. Se o calor for muito intenso, vale molhar com água uma camiseta de algodão. Outra opção é vestir um daqueles tecidos hi-tech com mecanismos que facilitam a transpiração. Alguns têm furinhos em formato de cone que auxiliam na evaporação do suor, conta Zogaib.

Além dos limites de segurança

O que pode acontecer se você não tomar cuidado ao se exercitar no calor

Cãibras

A perda de sais minerais na transpiração perturba o chamado equilíbrio eletrolítico, que garante o bom funcionamento dos músculos. Daí surgem os espasmos, mais freqüentes no abdômen e na panturrilha (batata da perna).

Síncope

Na falta de bons goles de água ou suco para reforçar a hidratação, o volume de sangue diminui. A pressão arterial cai, gerando fraqueza generalizada, tontura, palidez e desmaio.

Exaustão

Se o volume sangüíneo cai demais, o sistema cardiovascular não consegue garantir o fluxo de sangue para todo o corpo e entra em pane. As células em geral ficam desidratadas, o que provoca descoordenação, vertigem, dor de cabeça, náuseas e vômito.

Choque térmico

Se a desidratação é intensa, o suor diminui e a pele fica seca e quente. A temperatura ultrapassa os 39° C e danifica os mecanismos termorreguladores. Há risco de morte.

Primeiros socorros

– O que fazer para brecar o processo de hipertermia
– Remova a pessoa para a sombra ou para um local com ar refrigerado;
– Retire as roupas e resfrie o corpo dela com ventilador ou compressas de água gelada, começando pela cabeça;
– Se a pessoa estiver lúcida, force-a a ingerir água, soro caseiro ou suco de frutas;
– Mantenha os pés elevados acima da cabeça;
– Não use antitérmicos;
– Monitore a temperatura. Se estiver acima dos 39° C, é hora de correr para o hospital.

Problemas são maiores em lugares úmidos

O ideal é deixar o organismo se acostumar ao ambiente antes de começar a se exercitar. Além da temperatura, o corpo precisa se acostumar à umidade relativa do ar, que varia de cidade para cidade. Ambientes muito úmidos dificultam a evaporação do suor, esclarece o fisiologista Luiz Oswaldo Rodrigues, da Universidade Federal de Minas Gerais. Resultado: mesmo com o rosto molhado, a pessoa não consegue abaixar a temperatura corporal. Em locais muito secos, também há riscos, pois a perda de água é extremamente rápida. Daí a importância da aclimatação deixar o corpo se acostumar com essas variáveis antes de partir para a ação. Durante viagens, é bom esperar uns três dias para retomar a rotina de exercícios, indica Rodrigues. Segundo dados do Ministério da Agricultura, o Pará é o estado mais quente e úmido do país. O campeão da secura é o Ceará. Apesar do calor, o Rio de Janeiro costuma ter umidade na medida certa.

Os mecanismos para esfriar o corpo

Entenda como o organismo reage diante do calorão

Suor

O hipotálamo, região do sistema nervoso, estimula as glândulas sudoríparas a retirar água e sais minerais do plasma sanguíneo para jogá-los na pele através dos poros. Ao entrar em contato com a pele quente, o suor se evapora, o que ajuda a dissipar o calor. Por isso, se você enxugar o suor, impedindo que haja a evaporação, vai continuar esquentando.

Vasodilatação

Há sensores de temperatura por toda a pele. Eles avisam ao cérebro que o corpo está aquecido. Ao receber essa mensagem, o hipotálamo aumenta o fluxo sanguíneo nas regiões superficiais do corpo para que o sangue se resfrie é por isso que o rosto fica avermelhado. Daí, mais fresco, o sangue circula pelo organismo ajudando a abaixar sua temperatura.