Como as crianças aprendem um idioma

Entender como as crianças aprendem um idioma é de extrema importância. Afinal, seu modo de aprendizado pode ajudar o nosso, ao estudarmos um novo idioma.

Quando alguém busca se tornar fluente em Inglês, por exemplo, pode se beneficiar muito do conhecimento. Com isso, a naturalidade da fala ocorre mais rápido e facilmente.

Hoje, analisaremos como as crianças aprendem um idioma. Mais especificamente, como assimilam e reproduzem o idioma de seus pais.

Assim, se deseja tornar mais fluida sua comunicação, este é o caminho. Acompanhe-nos, então, até o final. Vamos juntos?

Como as crianças aprendem um idioma

Antes de pensarmos em como as crianças aprendem um idioma, devemos ir além: atentar-nos ao que é uma língua e do que é composta.

E a resposta soa simples, embora perfeitamente adequada: idiomas são conjuntos de símbolos. Palavras, assim, são apenas símbolos que transmitem informações.

Em seu desenvolvimento, as crianças lidam com pelo menos um adulto, que a cria. Este contato dá-se diariamente por praticamente o tempo todo.

No relacionamento, a comunicação dá-se de muitas formas. E uma delas é a fala. Mães e pais falam com seus pequenos mesmo antes de nascerem.

Com o tempo e a repetição, as crianças assimilam e buscam repetir os padrões com que tiveram contato. Assim, acabam balbuciando palavras que escutam constantemente.

“Mamãe”, “papai”, “naninha”, “chupeta”, assim, passam de meros sons a símbolos. Símbolos, esses, portadores de significados reais para a criança.

Quanto mais se desenvolvem, mais palavras ganham significado. A criança, então, passa a memorizar mais e mais palavras e, naturalmente, começam a relacioná-las.

A pouca importância da Gramática Normativa na fluência

Ao analisarmos como as crianças aprendem um idioma, notamos isto: a Gramática Normativa não possui qualquer papel de importância no processo.

Isso porque a Gramática ocupa-se exclusivamente com uma única manifestação do idioma: sua norma culta, também conhecida como padrão.

Todavia a comunicação cotidiana prescinde absolutamente de regras oficiais. Basta que o falante e o ouvinte se entendam, para que ela ocorra.

Mais tarde, vários anos após a primeira alfabetização, a Gramática ganhará espaço. Isso para aperfeiçoar a escrita formal do pré-adolescente, preparando-o para o mercado de trabalho.

Porém não se afirma, aqui, que a Gramática não tenha um papel importante. Tampouco deve-se entender que estuda-la é perda de tempo. Não funciona assim.

Apenas afirmo que as regras da comunicação formal e culta não são obrigatórias imediatamente. Sua importância, na fluência, manifesta-se no domínio absoluto de uma língua.

Aprendendo com como as crianças aprendem um idioma

De tudo apontado até agora, duas coisas chamam a atenção: repetição e significação. Falemos um pouco sobre cada uma delas separadamente.

Repetição diz respeito à audição e fala constantes de uma palavra. Depois que a aprendemos, ela estará mais acessível se nos acostumarmos com ela.

Justamente por isso poucas pessoas utilizam palavras muito rebuscadas hoje em dia. Porque não temos contato frequente com elas. Acabamos utilizando termos mais gerais e comuns.

No entanto a repetição oferece a oportunidade de memorizarmos mais palavras do idioma que estamos estudando. E entenda: não é decorar. Explico isto falando da significação.

Significar implica em dar sentido profundo a uma coisa. Assim, uma simples imagem ou feição entregam muito mais do que aparentam.

Repare como um cartaz, num bar, com um símbolo de ondas se propagando entrega que há wi-fi. Porque significamos o símbolo profundamente, fazendo-o parte de nossa vida.

Ao aprender um idioma, o processo deve ser o mesmo. Afinal, decorar não funciona. Tudo que decoramos acaba, sendo eventualmente, sendo esquecido.

Já o que aprendemos, não. Fica para sempre em nossa mente, dependendo apenas de um gatilho. Essa é a memorização.

Ao estudar, mais que conhecer novas palavras, memorize-as. Dê, a elas, sentido e participação em sua vida. Seja por música, filmes ou coisas do cotidiano, signifique-as profundamente.

Desse modo, o jeito como as crianças aprendem um idioma ajudará você a aprender. Sem grandes esforços e num tempo curto, você alcançará a fluência no idioma que decidiu aprender.