O Mercado Milionário da Autoajuda

Criticado por muitos e amado por tantos outros, o seguimento de livros de autoajuda  cresce cada vez mais diante da crise.

Todos sabem que depois do crescimento constante e repentino das mídias digitais, o mercado literário sofreu um impacto direto em seus números financeiros.

Editoras fechadas, bancas de revistas e livrarias se tornam cada vez mais raras nas grandes metrópoles do mundo.

Porém, um nicho de livros ainda permanece firme e forte, com mais e mais números sendo publicados semana pós semana.

É o tão falado nicho de livros de autoajuda.

Porque esse mercado cresce na crise?

Nessa etapa inevitável do ciclo econômico, as crises, provocam demissões e causam muitas preocupações, ansiedades e medos mesmo em quem está empregado.

Como consequência, é inevitável que aumente consideravelmente o número de pessoas que tentem buscar alternativas para sair dessa ansiedade e buscar uma maneira de se reencontrar no mundo.

E neste momento entram os livros com grandes promessas de renovar as forças e ajudar as pessoas a reencontrarem um caminho para vencer na vida.

Então, este fenômeno faz com que seja o nicho de autoajuda seja um excelente mercado em tempos de crise, em vários locais do mundo.

Como tirar proveito disso?

Há uma frase muito divulgada no ramo dos vendedores: “Enquanto eles choram, nós vendemos lenços”.

Essa frase inspira a enxergar os momentos de crise como uma oportunidade de fazer algo diferente de todos os demais.

Não ficar preso às circunstâncias e encontrar uma saída para se destacar e tirar proveito de qualquer situação.

Inclusive, essa afirmação caberia muito bem não só em livros de vendas, mas poderia ser escrito um livro de autoajuda com esse nome.

Fica a dica se você gosta de escrever.

Então, se você gosta de trabalhar com livros há muitas oportunidades nesse ramo.

A venda de livros usados, que possuem um custo menor e são mais fáceis de vender, ou mesmo pensar em uma solução diferente da lógica normal como um clube de livros.

Nesse formato de negócio as pessoas pagam uma assinatura mensal e recebem livros em sua casa, uma quantidade específica previamente definida em contrato.

Você garante a venda no formato recorrente e faz a alegria do cliente que tem menos trabalho para procurar os títulos.

Outra dica, hein.

A magia dos livros de autoajuda

E por que será que os livros de autoajuda fazem tanto sucesso, apesar de receberem tantas críticas, principalmente no Brasil?

Primeiro é que o fundamento dessas críticas é baseada na fama que alguns títulos conquistaram ao lançar livros totalmente baseados em clichês.

Eles venderam muito por algum tempo, mas logo a fórmula foi sendo identificada e o seu efeito sendo minimizado.

Contudo, os bons livros que fazem a magia acontecer e trazem mudança na vida dos seus leitores, são aqueles que saem fora do senso comum.

Que oferecem ao leitor uma nova possibilidade de enxergar a vida e a si mesmos.

Que fazem o leitor repensar sobre o seu mundo e sobre tudo que o cerca.

E encontrar nessa reflexão ações que pode tomar para tornar a sua vida mais produtiva, mais cheia de prazer e realizações.

Portanto, os livros de autoajuda que fornecem esse tipo de sensação ainda vendem e vão continuar vendendo mais e mais, goste você ou não.